Transporte de cargas aumenta postos de trabalho no primeiro trimestre de 2019

  • Transporte de cargas aumenta postos de trabalho no primeiro trimestre de 2019

    Transporte de cargas aumenta postos de trabalho no primeiro trimestre de 2019

    O setor de transporte gerou 16 mil empregos formais nos três primeiros meses de 2019. O resultado é 52,6% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.

    Apenas no setor rodoviário de passageiros, foram 1,1 mil vagas a mais, enquanto em armazenamento, carga e descarga, o número chegou a 1,8 mil e transporte de cargas, atingiu 1,3 mil empregos gerados.

    O setor de transporte, armazenagem e correios criou 16 mil empregos com carteira assinada no primeiro trimestre de 2019. O resultado é 52,6% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado e o melhor para o trimestre desde 2014 – quando foram criados 24,1 mil postos de trabalho.

    O número, que consta do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, é calculado pela diferença entre contratações e demissões.

    O desempenho foi influenciado principalmente pelo transporte rodoviário de cargas, que abriu 12,8 mil postos de trabalho no período. Também se destacaram positivamente o rodoviário de passageiros (1,1 mil vagas); o segmento de armazenamento, carga e descarga (mais de 1,8 mil); e atividades relacionadas à organização do transporte de carga (mais de 1,3 mil).

    No acumulado em 12 meses (até março deste ano), foram criados 34,9 mil empregos com carteira assinada no setor.

    Os dados foram divulgados pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), com base no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia. O índice é calculado pela diferença entre contratações e demissões.

    O resultado apresentado é o melhor para o trimestre desde 2014, quando foram criados 24,1 mil postos de trabalho em três meses.

    “O desempenho foi influenciado principalmente pelo transporte rodoviário de cargas, que abriu 12,8 mil postos de trabalho no período. Também se destacaram positivamente o rodoviário de passageiros (1,1 mil vagas); o segmento de armazenamento, carga e descarga (mais de 1,8 mil); e atividades relacionadas à organização do transporte de carga (mais de 1,3 mil)”, avaliou a CNT, em nota.

    O transporte metroferroviário e ferroviário, por sua vez, apresentou uma queda de 516 empregados, o que significa que a soma entre contratações e demissões apresentou resultado negativo e o setor terminou com funcionários a menos.

    De março de 2018 até o mesmo mês deste ano, foram criados 34,9 mil empregos com carteira assinada no setor, considerando todas as categorias.

    Confira os dados, na íntegra, por setor e categoria, conforme divulgado pela CNT: Setor de transporte cria 16,0 mil empregos formais no primeiro trimestre de 2019

    Comments are closed.